domingo, 13 de fevereiro de 2011

Defesa do Deísmo



Por Joseclei Nunes   
   
   Basicamente, o deísmo é a teoria sobre a natureza e a existência de Deus, que, pelo menos, criou o Universo. Após a criação, deístas são autorizados a seguir as suas próprias interpretações do Universo, a tentativa de compreender a vontade de Deus e do plano, e se há mesmo um "plano", usando a razão como guia, em oposição à superstição, o medo ea textos religiosos antigos. Além disso, os deístas acreditam que as outras religiões.", revelou" as religiões, são sintéticos e não representam a vontade de Deus tanto como as ideias das pessoas.
   
   Dadas as seitas diferentes dentro de todas as religiões, as divisões de base, é claro que não há absoluto “Deus ordenou" a religião. Por que tanta gente discutir sobre "a palavra de Deus", discute e mata mais que, embora cada seita acredite que Deus os ama de alguma forma, ou apoiá-los mais do que qualquer outro? Esta é, obviamente, indicativa de uma falha básica no nosso conceito de religião humana. Acreditamos que precisamos para justificar nossas crenças com algum artefato ou um texto que de alguma forma receberam o selo oficial de Deus. Uma vez feita, esta afirmação implica a adesão cega final, mesmo quando os fatos óbvios contradizem. Isto leva a cisma inevitável, dentro das religiões, entre as religiões e entre os crentes e a própria verdade. Porque se as palavras que se seguem são "Deus ordenou" como eles podem conter erros. Assim, se uma palavra é questionada, em seguida, o preceito de que toda palavra "Deus" deve ser seguida desmaia. Assim, o engano deve ser mantido para evitar a extinção religiosa.


   
   Os deístas, com uma adesão ao pensamento racional, e à rejeição do "revelado" das religiões, não enfrentam essa necessidade de decepção, como a sua crença em um poder superior não contradiz necessariamente a realidade. A ciência é a busca de conhecimento é mais por respeito e admiração na criação de Deus, menos necessidade de alterar fatos para justificar um de "selo oficial de Deus." Deístas têm permissão para realizar diferentes idéias e histórias sobre Deus através dos séculos foram apenas que, histórias, idéias, lições, etc... Nas histórias mesma forma que pode ser dito sobre o Sol, as histórias podem ser contadas sobre Deus. Histórias do Sol podem ser incorretas, mas isso não nega a existência do dom. É uma maneira que possamos manter contato e se relacionar com o dom. O mesmo vale para Deus, e as histórias sobre Deus. Essas histórias representam idéias humanas, e uma beleza e criatividade refletindo o desejo humano de compreender o seu criador.
   
   Essas histórias mesmo quando usada para ameaçar a mente humana para conduzir a crença em um efeito contrário a sua intenção. Aqueles que não tendem a sucumbir à força ou coerção na formação de suas crenças automaticamente repudiam a deturpação do imperfeito conhecimento do homem é criação de Deus, preferindo não acreditar em nada, em vez de acreditar na mentira óbvia. Assim, as mentes que possam ser autorizados a abraçar seu relacionamento com Deus e buscar a místicos mais aspectos da criação, ao invés disso, se afastaram de Deus. Ateus e agnósticos, quando confrontado com a crença cega, tenderão a reação saudável de rejeição. Da mesma forma, os crentes no seio da comunidade religiosa, quando confrontado com as verdades óbvias apresentadas pela ciência, pelo contrário vai ser obrigadas a rejeitar estas verdades para manter a sua fé.”
   
   A natureza descentralizada do deísmo permite a segurança do princípio através da dispersão de vontade. Em todo o mundo, pessoas que abraçaram a idéia de que o Universo quer tenham ou possam eventualmente ter um criador. A natureza aberta do conceito permite a força das idéias divergentes e o florescimento do potencial da nossa inteligência dada por Deus. Podemos buscar a verdade e Deus ao mesmo tempo, utilizando todas as faculdades da nossa inteligência combinado. Incapaz de remover o seu próprio ego, pensamentos, idéias sociais e culturais, o homem não deve definir-se como a voz de Deus. Devemos permanecer abertos à verdade e as possibilidades antes de nós, que Deus existe e pode suportar os desafios da realidade. Podemos saber que Deus, como o criador de todas as coisas acabarão por ser revelado no decorrer da razão e da busca da verdade, ao contrário da fé que fica atrás de livros supostamente sagrrados.


2 comentários em “Defesa do Deísmo”

  • 17 de fevereiro de 2011 10:46
    Anônimo Disse:

    Se fala sobre religião , suas limitações e castrações , não utilize a palavra autorização..... acaba por ser contraditória .....

    delete
  • 9 de dezembro de 2011 02:51
    Anônimo Disse:

    que é ? fiquem sabendo que eu sou o mesmo cara que postou esse comentário acima eee digo que dois comentários meus foram retirados!Digo de novo:acessem amazon sexy e assistam o vídeo sexo safado.É uma trepada insana com muito anal oral vaginal siririca punheta é muito maça.Estou dizendo isso aqui porquê esses comentários são uma merda.Muitos deles são.Evocê,que fica mexendo nesse site,fique sabendo que enquanto não retirarem o texto vivendo sem fé num país cadavez mais evangélico eu vou continuar postando essas coisas aqui porquê esse texto que eu falei é de umcara ATEU e aqui é um site para DEÍSTAS entendeu?Onde você tá com a cabeça cara?se manca!tira esse texto ou eu vou continuar a postar esses comentários aqui e você vai ter que ficar sempre tirando então é melhor tirar esse texto se não vou continuar postando esses comentários aqui.Vlw?

    delete

Postar um comentário

 

[U.B.D] União Brasileira dos Deístas Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger